Você já teve essa sensação: oar dentro de casa é pior do que o da rua, mesmo sem ônibus e carros passando ali dentro. No mínimo, você percebeu quando o ar do quarto está parado e pesado – e parece que você não consegue respirar direito.

Limpar o ar dentro de casa é tão importante (se não mais) do que fazer uma boa faxina de tempos em tempos, porque você respira esse ar boa parte do seu dia (e noite!). Pesquisas indicam que esse ar é até cinco vezes pior do que o da rua, por causa do mofo, poeira e compostos orgânicos voláteis que são liberados por móveis.

Como melhorar a qualidade do ar que você respira em casa?

O método mais eficaz e fácil de fazer isso é abrindo as janelas e deixando o ar circular. Aliás, esse deve ser a primeira coisa que você faz quando acorda ou volta para casa depois do trabalho: abrir uma janela ou duas e deixar o ambiente arejar. Mesmo que você feche todas elas de novo na hora de dormir, é importante que ocorra essa troca com o ambiente externo.

Além disso, deixar as cortinas abertas é outra dica infalível. O sol é um método infalível para acabar com o mofo, já que essa toxina cresce muito rápido em ambientes que são úmidos e escuros.

Também não subestime a importância de passar o aspirador de pó com frequência em casa, já que esse hábito ajuda a tirar o pó acumulado de todos os cantos e ainda absorve toxinas que são liberadas por móveis e objetos plásticos. Vale também usar um pano bem absorvente para tirar o pó dos objetos de decoração e evitar que ele acumule também.

E o que fazer a longo prazo?

Ter uma planta em casa significa mais do que apenas colocar um pouco de vida na decoração. Por causa do seu próprio processo de respiração, as plantas ajudam a purificar o ar, aumentando a quantidade de oxigênio no ambiente.

Outra dica é optar por produtos de limpeza que sejam mais sustentáveis e contenham menos componentes químicos – já que esses componentes acumulam no ar também. Vale ainda trocar os purificadores de ar comprados em mercados por opções caseiras, como óleos essenciais ou misturas de bicarbonato com vinagre, que são menos nocivas.

Fonte: Casa Abril

(Visited 14 times, 1 visits today)